quarta-feira, 11 de novembro de 2009

As Delícias da feirinha do Largo

Por Rafael Giublin

A feira do largo é especialmente conhecida pela venda de artesanato, bijuteria, enfeites e outras coisas. Mas também tem como ponto forte o comércio de alimentos. De pastéis a bolinhos de bacalhau, se encontra de tudo o que há para fazer um lanche gostoso, além do ambiente gostoso e a beleza do centro de Curitiba.
A senhora Jucimara Campos, de 58 anos, vende seus pastéis a mais de 15 anos no Largo, e também nas feiras que ocorrem durante a semana nos bairros, mas afirma “a feirinha do Largo não é a de melhor negócio, a da Ucrânia vende melhor, mas com certeza a mais gostosa de passar o dia é daqui”. Para o bom apreciador de pastel, a barraquinha da Dona Jucimara é parada obrigatória.
Outra barraca tradicional que não pode ser esquecida é a do caldo de cana. Reginaldo Cunha vende seu caldo há 19 anos, tendo 17 de feira. “Tem coisa melhor que um caldo de cana com a família em um domingo ensolarado, em pleno centro?” questiona Cunha. Reginaldo também faz suas vendas no bairro do Juvevê durante a semana.
Depois de um pastel com caldo de cana, uma opção de doces é com a barraca de bolachas e confeites. Além da possibilidade de comer no local algo como uma “Nhá Benta” também é possível comprar doces para levar para casa. Uma boa pedida é o cookie de nozes com gotas de chocolate. Nessa barraca as vendas são feitas por quilo. “Nossas vendas são muito boas durante a feira, como da pra ver a barraca esta sempre cheia” diz a vendedora da barraca, Renata Cristina Lacerda.
Além dessas sugestões, existe uma infinidade de opções na feira. Comida típica baiana, comida portuguesa, aipim preparado de diversas maneiras, espetinho de carne, frango e coração, sanduíches etc.
Para quem não quer ficar parado no domingo, mesmo se não quiser fazer compras e apreciar o artesanato, a feirinha do largo é uma ótima opção para levar a família e apreciar a culinária típica das mais diversas regiões do mundo ou até mesmo para um lanche rápido.

1 comentários:

Guto disse...

A sua primeira frase, e a mais importante do texto, não traz nenhuma novidade "A feira do largo é especialmente conhecida pela venda de artesanato, bijuteria, enfeites e outras coisas". Você deve ser mais direto e, dada a amplitude que vc deu no início, poderia ter abordado outros alimentos. Vc faou em diversidade, mas se contentou com o pastel e o caldo. E, no fim, voltou a falar da diversidade. Escolha uma coisa e aborde ela de maneira completa - ou diversidade ou comida informal.
Dá para melhorar antes da avaliação

Postar um comentário

| Top ↑ |